Home
Back
Mapa do Site
A Sol
A Casa
Os Projectos
Notícias
Voluntariado
Galeria de Fotos
Galeria de Arte
Agenda de Eventos
Pedido de visitas à Casa
Reconstruç$atilde;o da casa SOL
Contactos
19 de Outubro de 2017
Pesquisa no site
Português Português
Loja
FAQs
Links úteis
Sugestões
Como posso ajudar
Ajuda financeira
Ajuda em géneros
Os Projectos / Acompanhamento ąs Grįvidas

Acompanhamento a GrávidasA prevenção primária deverá ser cada vez mais uma medida a reforçar, uma vez que a criança infectada pelo VIH carrega, no seu dia-a-dia, um pesado fardo que, na maior parte das vezes, herdou da sua Mãe.

A prevenção ao nível da gravidez tem de ser encarada de uma forma muito séria, pois o controlo das formas de contágio é o primeiro passo para o combate à difusão pediátrica do VIH/SIDA.

O acompanhamento psicossocial das mães infectadas, para que cumpram o seu programa terapêutico, é uma medida, entre outras tantas, que tem de ser assumida em associação com medidas profiláticas, urge realizar campanhas de informação sobre a própria doença em todas as suas perspectivas.

A ignorância em que ainda se vive promove medos e “monstros” que facilmente se desmistificam face à informação clara e perceptível, ministrada por especialistas.

O apoio à família, antes e depois do nascimento da criança, sensibilizando-a, alertando-a e apoiando-a para que os cuidados que a criança necessita sejam sempre salvaguardados, é também uma medida que deveria estar presente face à problemática da SIDA.

Neste sentido, a Associação SOL tem com as pessoas infectadas – quase sempre com mulheres grávidas ou mães – uma abordagem de observação e, sempre que possível, de ternura.

Damos, então, início ao processo de socialização, onde uma das maiores preocupações é demonstrar os benefícios de uma ida, o mais breve possível, ao hospital, não só por questão de melhoria da sua qualidade de vida, através de um acompanhamento clínico adequado, mas também pelo prolongamento da própria vida – a sua e a dos filhos.

Neste processo é essencial mostrar-lhes, sempre, que têm a Associação SOL como retaguarda.

Criando-se uma relação de confiança por parte da Mãe/Futura Mãe, e como forma de sedimentar a interiorização dos valores de qualidade e preservação de vida, o acompanhamento da Associação SOL, estende-se à marcação de consultas, deslocação às consultas, deslocação às farmácias hospitalares onde são fornecidos os medicamentos, mantendo, sempre, o apoio social.

Após esta etapa, que pode assumir uma duração extraordinariamente variável, como de uma semana a um ano, são convidadas a fazerem parte do trabalho de voluntariado na Associação SOL, com o intuito de atingir diversos objectivos:

  • Aquisição de hábitos de trabalho em ambiente protegido 
  • Quebra de isolamento num ambiente de compreensão – o não estarem sós, nem na vida, nem no seu diagnóstico.
  • Utilidade junto dos seus filhos e das crianças que vivem na Casa SOL, algumas delas já órfãs.

No momento em que a sua auto-estima está mais equilibrada e os valores suficientemente assimilados, para, sempre acompanhadas, desempenharem um papel na Casa SOL, são convidadas a passarem a trabalhadoras regulares, com todas as implicações em termos de direitos e deveres.

Simultaneamente, a Associação SOL pesquisa quartos para alugar em casas particulares, analisando e seleccionando os que preenchem os requisitos para acolher pessoas com este problema.

A Associação SOL, promove pequenas reuniões com os proprietários com o propósito de formar e informar sobre a doença.

Esta linha de acção decorre da própria filosofia da Associação SOL. Na convicção de que o medo advém do desconhecimento, ele é aceite nesse contexto, sem culpabilização. Só assim é possível iniciar um diálogo sério e transparente que promova o conhecimento da SIDA e que será o primeiro passo para o fim da discriminação e aceitação do outro como igual dentro da sua diversidade.

Actualmente existem algumas mães apoiadas ao nível de alojamento, sendo os senhorios a deslocar-se directamente à Associação SOL para entregarem os recibos e receberem as rendas. A relação de confiança estabelecida entre a Associação SOL, as mães e os senhorios, leva a que estes últimos, funcionem, muitas vezes, para estas mães e crianças, como a própria família.

Objectivos finais por tipologia de relação:

Ligação Mãe/SOL

  • Desenvolvimento da auto-estima
  • Preparação/Aquisição de hábitos de trabalho responsabilização
  • Preparação para a autonomia e integração mo mercado de trabalho

Interacção SOL/Sociedade:

  • Informação
  • Formação
  • Acompanhamento
  • Inclusão

Por todas estas razões a sol em Março de 1997 fundamentada nas condições em que algumas mães ainda grávidas se encontravam:

  • sem abrigo
  • a consumir drogas
  • com práticas de prostituição
  • com alimentação deficiente

pensou nos Apartamentos SOL cujo funcionamento em linhas gerais eram:

3 Mães por apartamento
1 com papel de ama dos bebés
2 trabalhando no exterior (podendo ser a Casa SOL)

Infelizmente, este projecto nunca se concretizou por falta de apoio financeiro.

voltar / back
SOL - Associaço de Apoio à Crianç Infectadas pelo Virus da Sida e suas Familias
SOL - ASSOCIAÇÃO DE APOIO ÀS CRIANÇAS INFECTADAS PELO VIRUS DA SIDA E SUAS FAMILIAS © Todos os direitos reservados
Rua Pedro Calmon, 29 - 1300-455 LISBOA - Tel: +351-213625771/2 - Fax: +351-217957423 | +351-213625773