Home
Back
Mapa do Site
A Sol
A Casa
Os Projectos
Notícias
Voluntariado
Galeria de Fotos
Galeria de Arte
Agenda de Eventos
Pedido de visitas à Casa
Reconstruç$atilde;o da casa SOL
Contactos
22 de Agosto de 2017
Pesquisa no site
Português Português
Loja
FAQs
Links úteis
Sugestões
Como posso ajudar
Ajuda financeira
Ajuda em géneros
A Casa

A Associação SOL foi percursora ao criar uma filosofia própria diferente do que existia até então.

Uma Casa com um número restrito de crianças, em que fomenta a proximidade afectiva, a confiança, a segurança, o sentimento de pertença e emergindo sempre o sentimento de família, neste caso uma família à antiga, numerosa.

A Casa SOL nada tem a ver com o modelo tradicional de instituição. Cria nas crianças um sentimento de conforto e pertença, como tal palavras como refeitório, dormitório e recreio são substituídas por casa de jantar, quarto dos meninos, das meninas e jardins.

A relação entre os meninos e os adultos assume também uma forma particular.
Não são “Preceptores ou Educadores” mas sim Tias e Tios, promovendo um relacionamento mais afectuoso e familiar.

Não existe limite de idade para permanecer na Casa SOL.

Estas crianças são os donos da Casa e dela só saem quando um dia acharem que estão preparadas para o fazer; excepto em casos que se consegue que estas crianças sejam adoptadas ou integradas na sua família de origem.

Por estas razões a Associação SOL foi distinguida na Sede da UNESCO em Paris em 15 de Outubro de 2000 pela sua filosofia piloto.

A 10 de Dezembro de 2001 na Assembleia da República com a atribuição por unanimidade do Prémio dos Direitos Humanos.

A 14 de Junho de 2003 com a confirmação de ONG (Organização não Governamental) com o estatuto especial consultivo no Conselho Económico e Social das Nações Unidas.

A sinalização dos casos é realizada tanto por entidades públicas como privadas, nomeadamente tribunais, comissões de protecção de menores, centro de saúde, centros regionais de segurança social e outras instituições.

Após o contacto inicial por um técnico com formação específica, que no caso da nossa Associação é uma assistente social, serão desencadeadas parcerias e articulações potenciando sempre os recursos comunitários e a participação activa daqueles que nos procuram, de forma a responder o melhor possível ao pedido de ajuda que nos é feito.

À entidade referenciadora cabe o início de enquadramento legal junto do tribunal que depois de averiguada e confirmada a situação confere a tutela da criança à Associação SOL.

Independentemente da esperança de vida que uma criança possa ter, o princípio orientador da acção da SOL é a qualidade de vida com que ela vive os seus dias. O Projecto de vida de uma criança infectada e afectada pelo vírus da sida é encarado nesta associação na mesma perspectiva com que se enquadra o de uma criança saudável. Tendo sempre presente as suas necessidades específicas, há que proporcionar-lhes tudo aquilo que ela, enquanto criança, tem direito, nomeadamente a possibilidade de crescer num ambiente familiar em clima de felicidade, amor e compreensão. 

Donos da Casa SOL

  • 17 Seropositivos
  • 3 Não Seropositivos mas filhos de Seropositivos
  • 1 Em Estudo

ver gráfico

 

Centro de Atendimento e Acompanhamento Psicossocial

 

  • 12 Crianças Seropositivas
  • 11 Crianças que Seronegativaram
  • 30 Adultos Seropositivos
  • 4 Avós
  • 1 Crianças em Estudo
  • Total de 58 Pessoas apoiadas

ver gráfico

10 destas crianças frequentam a Casa Sol no horário compreendido entre as 9:00 e as 18:00

Independentemente da esperança de vida que uma criança possa ter, o princípio orientador da nossa acção é a sua qualidade de vida no dia-a-dia.

 

São crianças que:  

  • Nascem doentes
  • São negligenciadas
  • São abandonadas
  • Tomam medicamentos várias vezes por dia, toda a vida
  • São sujeitos a internamentos prolongados
  • Deslocam-se 3 a 4 vezes por mês ao hospital por questões de rotina – análises, tratamentos, consultas, apoio pedopsiquiátrico e outros
  • Provêm de famílias quase sempre destruturadas
  • Possuem ligações frágeis com a família
  • Estão sujeitos a dietas rigorosas, vendo-se privados de alguns alimentos favoritos de todas as crianças S
  • São órfãos ou vão sê-lo num futuro não muito longínquo
  • São preteridos no que respeita à adopção
  • Por vezes, são discriminados

ver gráfico

 

Galeria de Imagens
Direcção da Casa SOL
voltar / back
SOL - Associaço de Apoio à Crianç Infectadas pelo Virus da Sida e suas Familias
SOL - ASSOCIAÇÃO DE APOIO ÀS CRIANÇAS INFECTADAS PELO VIRUS DA SIDA E SUAS FAMILIAS © Todos os direitos reservados
Rua Pedro Calmon, 29 - 1300-455 LISBOA - Tel: +351-213625771/2 - Fax: +351-217957423 | +351-213625773